top of page
Arte para Quem é Sylvio Back.png

Sylvio Carlos Back é um dos  maiores cineastas brasileiros, além de grande produtor, poeta, roteirista e escritor, ex-jornalista e crítico de cinema. Com quase 60 anos de dedicação ao cinema, já produziu, dirigiu, escreveu e/ou roteirizou até hoje 38 filmes, recebeu 77 láureas nacionais e internacionais, além do título "Doutor Honoris Causa" pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC em 2020, tornando-o assim um dos mais premiados cineastas do Brasil.

Filho de imigrantes húngaro e alemã, nasceu em Blumenau (SC) no ano de 1937. Logo mais, na década de 40, sua família mudou-se para o Paraná, onde residiram nas cidades de Antonina, Paranaguá e, por último, Curitiba, cidade em que ele viveu por 30 anos.

Quando adolescente, trabalhou como bancário e, logo mais, deu início a sua carreira no cinema como editor do suplemento literário letras & artes do Jornal Diário do Paraná, atuando como crítico cinematográfico. Foi um dos fundadores do Clube de Cinema do Paraná em 1962, ano em que também deu seus primeiros passos como diretor com um curta-metragem, de forma autodidata. Em 1964  lançou seu primeiro média-metragem "As moradas", e até 1968 já havia produzido e dirigido outros 6 curtas, quando neste mesmo ano lançou "Lance Maior", o seu primeiro longa, filme que mostra a vida e anseios de jovens, na Curitiba dos anos sessenta, em um momento de modernização urbana.

O segundo longa “A Guerra dos Pelados'' (1971) - filme que é celebrado neste evento - , é um filme histórico sobre a Campanha do Contestado. Foi eleito  pelo jornal Folha de S. Paulo o melhor filme exibido em 1971. O terceiro filme que se relaciona às questões do sul do Brasil é “Aleluia, Gretchen!”(1976), cuja a narrativa é centrada em uma família alemã,  que foge da Alemanha nazista, e se instala no sul do Brasil.

Além da ficção, a obra  de Sylvio é marcada pela produção de documentários como:  “Guerra do Brasil'' (1980), que aborda os acontecimentos da Guerra do Paraguai, e  “Yndio do Brasil”(1995) que mostra como os indígenas são representados em filmes nacionais e internacionais. Suas produções mais recentes são “O Contestado: Restos Mortais” (2010) - também exibido neste evento, documentário que aborda a Guerra do Contestado no sul do país, e "O Universo Graciliano" (2015) que traz um panorama da vida e da obra do autor Graciliano Ramos.

 

Tanto na ficção quanto no documental é possível observar que o cineasta se detém nas relações entre cinema e história do Brasil.

A obra deste gênio se completa com 25 livros publicados entre poesia, contos e ensaios, e argumentos/roteiros dos filmes. 

Com 77 láureas nacionais e internacionais, Sylvio Back é um dos mais premiados cineastas do Brasil. Em 2020 recebeu o título de “Doutor Honoris Causa” concedido pela Universidade Federal de Santa Catarina por sua obra literária e cinematográfica, dedicadas à cultura e à arte brasileiras. Sua obra poética, em especial, com dicção erótica, coleciona vasta fortuna crítica.

Desde 1986 ele reside na capital fluminense.

Nossas Redes

  • Instagram
  • Youtube
  • 1
barra marca em preto.png
bottom of page